Brasil

Cícera: «Sou uma cidadã»

Cícera: “A pessoa que não sabe ler é cega” from Ampliando Voces on Vimeo.

Listen to this story in English:

[audio:Cicera.mp3|titles=Cicera]

Voice: Isabela Lyrio

Eu fui criada em um lugar chamado Angico. Eu sou de lá, nasci lá. Depois vim trabalhar. Meu pai faleceu, quando eu não tinha nem três anos de idade. Minha mãe ficou com sete filhos pequenos, uma mais uma que ela criou. Quando eu cresci  fui trabalhar em Natal, pois era uma terra de somente mato e pedra. Eu não conhecia o que era um pé de manga, um pé de banana, um pé de laranja. Eu não pude estudar, mas agora que conheci a Rosemeire, e porque eu moro perto dos pais dela também. Ela é uma boa professora. Além de me ensinar a ler, me ensina teclado. Eu to muito feliz por isso.

Já fez 45 anos que moro aqui. Criei meus filhos aqui. Saíram da minha casa casados mesmo, de verdade. Nunca moraram com ninguém. Saíram casados, da minha casa. Todos os três. E estão ainda com seus esposos. Eu to muito feliz por isso, porque tomei conta e dei conta dos meus filhos.

Já toco muita coisa, viu: Parabéns pra você, Noite Feliz, músicas de Roberto Carlos, Luiz Gonzaga. Eu toco bastante coisa já. Já faço bastante zoada.

Eu estou na primeira série ainda. Comecei agora, depois dessa idade que já falei. Meu nome eu já sei fazer. Eu sei por que eu procurei saber. Porque eu sou eleitora. Eu voto! Sou uma cidadã.

A escola é um lugar muito bom para gente. A professora é muito boa. É isso. É um lugar bom. Meu sonho é saber ler, pois a pessoa que não sabe ler é cega.

Cícera Tibúrcio Clemente, 73 anos, São Paulo, Brasil, 2011

 

ENGLISH TRANSLATION

I was raised in a place called Angico. I’m from there, I was born there. Then I came here to work. My father passed away when I was three and a half years old. My mother was left alone with seven small children, and she raised every one of them. When I grew up I came to work in Natal. I did not know what a mango tree, banana tree or orange tree was.

(…) I could not go to school, but now I’ve met Rosemeire, and live next to her parents. She is a good teacher. She teaches to read and write, and also how to type. I’m very happy about it.

(…) I’ve lived here for 45 years. I’ve raised my children here. They have gone away after they married. They have never lived with anyone else. They left my house to get married. All the three of them. And they have their husbands. I’m very happy that I raised my children with care.

(…) I play a lot of songs already, you see: Happy birthday to you, Silent Night, songs by Roberto Carlos, Luiz Gonzaga. I play a lot of songs.

(…) I’m still in the first grade. I have just started, with such an age. I can write my name. I can, because I tried. I’m a voter.

I can vote!!! I’m a citizen.

(…) School is very good place for us. The teacher is very good. That’s it. It is a good place.

(…) My dream is to learn how to read, because if you can’t read you’re blind.

Cícera Tibúrcio Clemente, 73 years old, São Paulo, Brazil, 2011

Deja tu comentario